Os 15 estágios para o sucesso no mercado de limpeza em instalações fotovoltaicas

O mercado de limpeza de sistemas e usinas solares fotovoltaicas está em sua infância tanto no Brasil quanto no restante dos países que mais possuem esse tipo de instalação. A Soilar Tech, empresa de engenharia especialista em mitigação de sujeira no setor de energia solar fotovoltaica, desenvolveu uma metodologia que considera 15 estágios essenciais para a realização de uma limpeza em qualquer tipo de instalação de tecnologia fotovoltaica, desde residencial, passando por grandes fazendas solares, usinas flutuantes, até sistemas BIPV (energia solar fotovoltaica integrada a arquitetura e construção civil). Para isso, contou com colaboração do Instituto Fraunhofer, organização de pesquisa para desenvolvimento de tecnologias-chave e de relevância para o futuro. Neste artigo, iremos falar de forma resumida, sobre cada um desses pontos.

O primeiro é o de inspeção e relatório do local onde será executado o serviço de limpeza, sempre levando em conta dados reais, sem suposições ou informações baseadas em suposições “não técnicas” vindas do cliente final.

Em seguida, entramos na questão de segurança, tanto do operador, quanto do espectador (no caso de um sistema de telhado, são as pessoas que estarão acompanhando o serviço ou mesmo transeuntes que possam passar na área em volta do telhado em que o trabalho esteja sendo executado).

O terceiro passo diz respeito ao controle de danos do site onde está localizada a usina. É preciso garantir que o trabalho em si não resulte em danos na composição já instalada do sistema.

Após esses 3 primeiros estágios, chegamos na questão do transporte, que é o quarto ponto. Como iremos mover os equipamentos do local em que estão armazenados até o local de trabalho? Há todo um protocolo importante de ser seguido neste sentido, que garanta a integridade do time envolvido e dos equipamentos em si.

Assim que definido o transporte, vamos para o quinto passo: Chegada/Organização. Assim que chegamos no local de serviço, como vamos organizar os equipamentos para a operação? Quais recursos precisamos para iniciar o trabalho?

Entrando mais nos detalhes da planta solar, chegamos ao oitavo estágio, que é a limpeza da mesa de painéis. Uma vez que temos a organização e o maquinário na mesa, como é a performance da limpeza? Quanto tempo levamos e quantas “idas e vindas” teremos que fazer?

O nono ponto fala sobre o gerenciamento de Gaps (lacunas) nas mesas. É muito comum as usinas terem lacunas entre mesas, ou telhados espaçados. Como os equipamentos de limpeza atravessam essas lacunas?

Além do gerenciamento de Gaps, temos que pensar no transporte das máquinas de uma mesa para outra. No caso de um robô de limpeza, quantas pessoas são necessárias para transportá-lo de uma mesa para outra? É preciso desmontar o equipamento?

Chegamos no décimo primeiro estágio, que é o gerenciamento da energia que será usada para ligar nosso equipamento de limpeza. Como nosso equipamento pode ser energizado de maneira constante e eficiente para não precisarmos pausar o trabalho?

Precisamos pensar também, na desmobilização, que é correlata ao quinto passo, com o mesmo conceito da chegada. Como iremos organizar a desmobilização dos equipamentos? Este é o passo 12.

Resumidamente, esses são os 15 estágios para a execução segura de um trabalho de limpeza de qualquer tecnologia fotovoltaica. Considerando a metodologia criada pela Soilar Tech e pelo Instituto Fraunhofer, temos segurança e qualidade na execução, além de assertividade na precificação do serviço.

A Gapsol é parceira exclusiva da Soilar Tech no Brasil, para mais detalhes e/ou dúvidas, entrem em contato com nosso time ou no link (https://school.soilar.tech/p/curso-de-limpeza-de-paineis-solares-residenciais)

Deixe um comentário

plugins premium WordPress